jornal

EFICIÊNCIA

    Você sabe como a eficiência se manifesta dentro do setor empresarial? Conhece as ferramentas para potencializar isso dentro da sua empresa? Conhece a diferenciação entre eficiência e eficácia?
     A princípio, os conceitos de eficiência e eficácia podem parecer semelhantes e causar um pouco de confusão. Contudo, elas possuem sua distinção na maneira em que são implementadas na gestão empresarial. A eficiência pode ser definida como o processo de executar o que foi planejado dentro (ou até mesmo antes) do prazo estabelecido, contando com os recursos estipulados (ou menos) e a eficácia é, a princípio, conseguir atingir um objetivo traçado. Portanto, para que um colaborador seja considerado eficiente é necessário que ele atinja a meta proposta pela empresa e, em contrapartida, quando um líder é eficiente, ele impulsiona sua equipe a alcançar os objetivos da organização.
     Dito isso, pode surgir a dúvida do que seja melhor implantar em sua empresa. Contudo, essas duas virtudes são importantes para o crescimento do seu negócio. Na medida do possível, você deve ser eficiente e eficaz tendo em mente que o equilíbrio é fundamental para que seja possível olhar para todos os ângulos de uma situação e avaliá-la com clareza. Podendo, assim, agir de acordo com a demanda requerida, tanto de forma eficiente quanto eficaz.
    Dentro do ambiente profissional, os resultados obtidos dia após dia são de extrema relevância para a sua estabilidade dentro do mercado empresarial. Podendo, com isso, inclusive superar momentos de crise sem que isso afete drasticamente seu posicionamento dentro do seu setor. Esses resultados são advindos da capacidade eficiente do seu negócio e podem ser medidos através de alguns tipos de indicadores em que há a avaliação de resultados. Os indicadores são ferramentas específicas que podem calcular e medir os resultados esperados pelas empresas para evidenciar o que está sendo alcançado em determinado processo. Eles podem ser utilizados para avaliar diversas ações e, no geral, são conhecidos como KPIs (Key Performance Indicators), os indicadores-chave de desempenho.
Dessa forma, a eficiência empresarial é um requisito básico para crescer e se destacar da concorrência. Além disso, uma vez alcançada a eficiência empresarial, a eficiência dos processos e a gestão dos recursos trarão um aumento significativo na produtividade. O mais interessante é que não é necessário grandes investimentos para que isso seja realizado desde que haja o gerenciamento inteligente dos recursos já existentes. A gestão dos recursos humanos da empresa, por exemplo, faz parte da eficiência empresarial. Portanto, é necessário que haja a capacitação da sua equipe por meio do estímulo de treinamentos e, assim, seja conquistado um melhor engajamento do seu time.
Outro ponto importante é o fortalecimento da relação com seus fornecedores. Para atingir a eficiência empresarial é necessário ter parceiros estratégicos e que oferecem condições para que sua linha de produção continue produzindo. Para isso, invista na comunicação clara para que os prazos estabelecidos sejam sempre cumpridos com rigor e nunca falte a matéria-prima do seu negócio, evitando, com isso, um efeito dominó negativo dentro da sua produção e da entrega do produto final para o seu consumidor.
Por fim, destaca-se o papel do gestor para alcançar a eficiência empresarial, afinal uma gestão eficiente tem impacto positivo na produtividade, na qualidade, nas relações internas de trabalho e, consequentemente, na lucratividade da empresa. Portanto, invista em um planejamento profundo e na otimização dos processos e recursos.
Para a Amplie-se, a eficiência nos processos se estabelece em decorrência de qualidades como organização, compromisso, respeito, pontualidade, criatividade, capacidade resolutiva, atitude, dentre tantas outras habilidades que são prioritárias para nossa equipe. Sendo assim, nosso objetivo é desenvolver pessoas e equipes para que tenham um resultado de alta performance, um resultado eficiente.