jornal

HUMANIZAÇÃO

     Você sabe o que é a humanização nas relações profissionais? Sabe como ela pode estar presente dentro de uma empresa?       Qual o impacto que a humanização traz nos resultados?
   A humanização no trabalho transcende o resultado financeiro porque está baseada em um propósito de existência e consegue cativar e motivar as pessoas. Afinal, o lucro da empresa é importante para todos os participantes de uma equipe, mas será que é apenas isso que motiva o funcionário a trabalhar cada vez melhor e feliz?
  Esta alteração do modelo de gestão empresarial passa a influenciar diretamente na produtividade da empresa e, consequentemente, na eficiência e na eficácia do trabalho realizado.
    Embora seja comum que se confunda, os conceitos de eficiência e eficácia são diferenciados. De maneira simplificada, a eficiência é o processo de executar aquilo que foi planejado dentro (ou até mesmo antes) do prazo estipulado e gastando os recursos planejados (ou menos); já a eficácia é, basicamente, conseguir atingir um objetivo traçado. Quando um líder é eficiente, ele impulsiona sua equipe a alcançar os objetivos da organização.
   No ambiente empresarial é preciso que as empresas que estão no mercado estejam constantemente em alerta com os resultados que obtêm através de suas ações. Pois, com isso, é possível determinar se estão sendo eficazes e eficientes o suficiente. Mas, vale lembrar, que este resultado é fruto da ação de pessoas que precisam estar engajadas com um propósito maior, é aí o grande diferencial das empresas que possuem a humanização como um de seus valores.
    Atitudes simples, como a Comunicação Interna pode ser é uma forte aliada na construção da Humanização, sendo possível migrar de um modelo mecânico e centrado nos processos para um modelo mais orgânico, em que as pessoas são o centro, podendo evidenciar um novo olhar para os desafios recorrentes na história da empresa, em que a valorização das superações desses momentos é amplificada vertical e horizontalmente entre todos os setores administrativos participantes.
   Existem algumas características básicas que constituem a humanização na relação profissional, sendo os princípios mais importantes o que vemos aqui:

             1-    Princípio da Segurança: que busca proporcionar um ambiente estável e livre de situações inesperadas em que o colaborador se sinta ameaçado; 
            2-     Princípio da Equidade: que sustenta uma relação de respeito para com o colaborador e preza por um sistema justo de avaliação do seu desempenho; 
               3-    Princípio da Autonomia: que se baseia na liberdade do colaborador dentro da sua equipe, incentivando sempre o aprimoramento do trabalho através de cursos para o seu desenvolvimento pessoal e profissional;
             4-    Princípio da Democracia: que visa uma gestão que norteie os trabalhos de forma consciente, dando liberdade para que os colaboradores possam participar da tomada de decisões e expressar sua opinião livremente.
    Uma gestão humanizada promove o desenvolvimento de toda equipe, criando um ambiente mais colaborativo, onde a conexão com o propósito geral se faz presente em todas as esferas da empresa. Um estudo realizado por pesquisadores da USP, campus São Carlos, revela que empresas humanizadas podem alcançar mais que o dobro de rentabilidade financeira em um período de 4 a 16 anos. 
    Para a Amplie-se, a Humanização profissional é um pilar intransponível na construção da relação profissional. Para tanto, sempre buscamos entender o outro, respeitar suas necessidades e o acolher quando necessário.